As notícias da comunidade esteiense.
JORNAL ECO DO SINOS
02/01/2017 - 17:19
Brigada Militar de Esteio efetua priso por furto/arrombamento de residncia

16/12/2016 - 16:56
Populao de Esteio reclama de cobrana de estacionamento rotativo

16/12/2016 - 16:00
Polcia atrs de pistas para elucidar assassinatos registrados em #Esteio

16/12/2016 - 15:58
#ESTEIO: Vereadores aprovam projetos de ordem financeira

16/12/2016 - 15:51
Policial Militar encontrado morto dentro de casa com um tiro na cabea

21/04/2015 - 02:48
Esteio: Concurso Pblico

21/04/2015 - 02:42
Vereadores do PT e do PTB anunciaram suas sadas da mesa diretora da Cmara de Esteio

21/04/2015 - 02:39
Homem esfaqueia mulher dentro do trensurb

06/04/2015 - 23:30
13 Feira do Peixe de ‪#‎Esteio‬ nove equipamentos vistoriados, seis foram reprovados

20/03/2015 - 10:49
Novo comandante do 34 BPM de Esteio empossado

Anteriores


02/01/2017 - 17:20 Imprimir a not�cia
ESTEIO: Prefeitura decreta calamidade financeira no Hospital So Camilo

ESTEIO: Prefeitura decreta calamidade financeira no Hospital So Camilo


A Prefeitura de Esteio decretou situao de
calamidade financeira na Fundao de Sade Pblica
So Camilo de Esteio (FSPSCE), responsvel pela
gesto do Hospital So Camilo. Assinado na manh
desta segunda-feira (2) durante reunio com os
servidores da instituio, a medida foi tomada
devido falta de recursos para o cumprimento de
obrigaes bsicas da instituio, incluindo o
pagamento dos salrios dos funcionrios.
De acordo com o decreto, a grave crise econmica que
atinge o Governo do Estado traz como consequncia a
ausncia e o atraso de repasses na rea da sade do
Municpio. Muito embora os esforos da
Administrao Municipal, atravs de medidas
judiciais para garantir o integral repasse dos
recursos Fundao de Sade Pblica So Camilo de
Esteio (FSPSCE), os valores no esto sendo
depositados nas datas programadas a saldar os
compromissos do hospital, explica o documento.
Assinado pelo atual prefeito Leonardo Pascoal(PP), o
decreto estabelece ainda que as autoridades
competentes ficam autorizadas a adotar medidas
excepcionais necessrias racionalizao dos
servios do hospital exceto aquelas consideradas
essenciais ao funcionamento da instituio. Tambm
foi peticionado, junto ao Tribunal de Justia do
Estado, o bloqueio da parcela referente ao ms de
novembro, devida pelo Estado e que deveria ser paga
at 30 de dezembro de 2016.
Pascoal explicou que a situao do Hospital precisa
ser tratada com a mxima ateno e transparncia,
pois a interrupo da prestao de servios
pblicos, em especial na rea da sade, afeta
diretamente a populao. Precisamos tomar atitudes
rpidas e que reflitam em resultados eficientes para
a comunidade e para os funcionrios do Hospital So
Camilo, afirmou. So trabalhadores que merecem
todo o nosso respeito, pois mesmo sem receber seus
salrios de dezembro, foram compreensivos e
deliberaram, em assembleia, pela manuteno das
atividades na instituio, disse.
Entenda o caso
O atraso da folha de pagamento da FSPSCE, relativo
ao ms de dezembro de 2016, foi anunciado na quinta-
feira (29), perodo em que o governo municipal
encontrava-se em transio. No mesmo perodo, a nova
administrao recebeu a informao do reiterado
atraso de inmeros prestadores de servios e
fornecedores.
Enquanto o passivo da Fundao, apurado at o
momento, superior a R$ 10 milhes, o atraso do
Estado com a casa hospitalar j ultrapassa os R$ 7,5
milhes. Essa situao foi agravada pela
interferncia do Governo junto Justia para
retardar a data da transferncia dos recursos.
Antes, um mandado de segurana do Municpio garantia
a ocorrncia do repasse em tempo hbil para quitar a
folha at o fim do ms.
At ento, Esteio empregou diversos esforos para
garantir o pagamento em dia de todos os
funcionrios. Os repasses da Prefeitura foram
cumpridos antecipadamente para cobrir a dvida do
Estado, e uma contribuio extra de R$ 2,4 milhes
assegurou o pagamento em novembro.#ESTEIO:
Prefeitura decreta calamidade financeira no Hospital
So Camilo
A Prefeitura de Esteio decretou situao de
calamidade financeira na Fundao de Sade Pblica
So Camilo de Esteio (FSPSCE), responsvel pela
gesto do Hospital So Camilo. Assinado na manh
desta segunda-feira (2) durante reunio com os
servidores da instituio, a medida foi tomada
devido falta de recursos para o cumprimento de
obrigaes bsicas da instituio, incluindo o
pagamento dos salrios dos funcionrios.
De acordo com o decreto, a grave crise econmica que
atinge o Governo do Estado traz como consequncia a
ausncia e o atraso de repasses na rea da sade do
Municpio. Muito embora os esforos da
Administrao Municipal, atravs de medidas
judiciais para garantir o integral repasse dos
recursos Fundao de Sade Pblica So Camilo de
Esteio (FSPSCE), os valores no esto sendo
depositados nas datas programadas a saldar os
compromissos do hospital, explica o documento.
Assinado pelo atual prefeito Leonardo Pascoal(PP), o
decreto estabelece ainda que as autoridades
competentes ficam autorizadas a adotar medidas
excepcionais necessrias racionalizao dos
servios do hospital exceto aquelas consideradas
essenciais ao funcionamento da instituio. Tambm
foi peticionado, junto ao Tribunal de Justia do
Estado, o bloqueio da parcela referente ao ms de
novembro, devida pelo Estado e que deveria ser paga
at 30 de dezembro de 2016.
Pascoal explicou que a situao do Hospital precisa
ser tratada com a mxima ateno e transparncia,
pois a interrupo da prestao de servios
pblicos, em especial na rea da sade, afeta
diretamente a populao. Precisamos tomar atitudes
rpidas e que reflitam em resultados eficientes para
a comunidade e para os funcionrios do Hospital So
Camilo, afirmou. So trabalhadores que merecem
todo o nosso respeito, pois mesmo sem receber seus
salrios de dezembro, foram compreensivos e
deliberaram, em assembleia, pela manuteno das
atividades na instituio, disse.
Entenda o caso
O atraso da folha de pagamento da FSPSCE, relativo
ao ms de dezembro de 2016, foi anunciado na quinta-
feira (29), perodo em que o governo municipal
encontrava-se em transio. No mesmo perodo, a nova
administrao recebeu a informao do reiterado
atraso de inmeros prestadores de servios e
fornecedores.
Enquanto o passivo da Fundao, apurado at o
momento, superior a R$ 10 milhes, o atraso do
Estado com a casa hospitalar j ultrapassa os R$ 7,5
milhes. Essa situao foi agravada pela
interferncia do Governo junto Justia para
retardar a data da transferncia dos recursos.
Antes, um mandado de segurana do Municpio garantia
a ocorrncia do repasse em tempo hbil para quitar a
folha at o fim do ms.
At ento, Esteio empregou diversos esforos para
garantir o pagamento em dia de todos os
funcionrios. Os repasses da Prefeitura foram
cumpridos antecipadamente para cobrir a dvida do
Estado, e uma contribuio extra de R$ 2,4 milhes
assegurou o pagamento em novembro.