As notícias da comunidade esteiense.
JORNAL ECO DO SINOS
16/12/2016 - 16:00
JORNAL ECO DO SINOS 30 ANOS DE CORAGEM PARA INFORMAR De 1985 - 2016

14/02/2015 - 12:10
O PT e Macunama

04/02/2015 - 13:18
Um preo muito alto

11/09/2013 - 09:18
Teletubbies em Luto

04/08/2013 - 17:48
REPRESENTAO COMO HONRA

15/05/2013 - 12:07
Saudao aos Gregos

13/04/2013 - 19:23
CELULARES E CORRENTES DOURADAS

09/03/2013 - 15:32
RESULTADO PARADOXAL

09/03/2013 - 14:34
OVOS QUEBRADOS

12/12/2012 - 17:26
Convvio e tolerncia

Anteriores


01/04/2013 - 17:13 Imprimir a not�cia
Constrangimentos institucionais
Charles Scholl

Estou muito feliz por ter encontrado meu irmoAlfredo Ox CImi Abreu(identidade do Facebook), no domingo, 23 de maro. Sua contribuio o coloca ao lado dos grandes pacifistas da nossa humanidade. Seu olhar sobre o mundo, sobre a igualdade entre os irmos, tem provocado verdadeiros constrangimentos em autoridades, que so obrigadas a se deparar com os sistemas excludentes que sustentam.
Atualmente existe uma populao considerada semi-cidad. Me refiro aos moradores de rua, ou ao povo de rua. Embora estejam nesta condio, no deixam de ser cidados, porm a prpria lgica positivada em nossos estatutos sociais acaba excluindo essa populao das reas pblicas. So inmeros motivos, que vo desde a sade pblica at a prpria condio de miserabilidade, a qual justifica o recolhimento dos moradores de rua que no possuem documentos.
O Ox tem conversado com essa populao em uma condio de igualdade. O tratamento dado por Ox para essa populao foi to contrastante que os moradores de rua manifestam que nunca se sentiram assim, tratados como iguais, visveis e respeitados. O olhar de Ox trouxe civilidade pessoas colocadas margem, inclusive pelos programas sociais mais generosos e inclusivos. Ele fez isso sem governo, sem dinheiro, sem ser confundido com o povo de rua. A presena de Oxest promovendo uma revoluo cultural, silenciosa e sem armas. Uma revoluo de ideias e ideais que certamente se perpetuaro... O Ox est resistindo com a Aldeia da Paz na orla do Guaba e, ao manter a chama da paz acesa, mantm a esperana para muitos irmos que sequer so tratados como cidados.