As notícias da comunidade esteiense.
JORNAL ECO DO SINOS
01/04/2013 - 17:12
Dona Ins sobrevive cirurgia e apresenta diagnstico de cura

09/03/2013 - 15:30
Nossa conexo est cada vez maior!

25/11/2012 - 15:36
A luz no fim do tnel, no exemplo de Milton

09/08/2012 - 10:01
Tarso apresenta Conselho Estadual de Comunicao sociedade civil

20/05/2012 - 22:19
A mdia est na berlinda

14/05/2012 - 08:00
Onde habita o problema?

07/04/2012 - 16:55
Para no andar em crculos

29/03/2012 - 19:52
Pra ser feliz

12/03/2012 - 23:15
O ar realmente necessrio?

12/03/2012 - 23:05
Dia Internacional da Mulher

Anteriores


09/07/2012 - 21:00 Imprimir a not�cia
A tica de Tarso deveria nos contaminar
Charles Scholl
Consultor de Comunicao


O Galpo Crioulo do Palcio Piratini na tera-feira,
dia 3, virou palco de um debate inexistente em nossa cidade. O Governo do Estado e a Associao Gacha de Emissoras de Rdio e Televiso (Agert) protagonizaram um momento poltico raro, que s possvel diante da maturidade e a qualidade que o Governador Tarso Genro e sua equipe de trabalho agregam em sua gesto. O governador destacou aos presentes a nova poltica de investimento em publicidade, que tem por objetivo corrigir distores e valorizar todos os meios de comunicao de maneira justa. Enfaticamente o Governador Tarso afirmou sua inteno de estabelecer uma justia distributiva sobre os investimentos.
Aps a mensagem dada pelo Governador Tarso Genro sobre suas intenes de gerenciamento sobre os investimentos em publicidade em sua gesto, foi a vez da Secretria de Comunicao, Vera Spolidoro fechar com chave de ouro. A nfase da histrica comunicadora se deu sobre a atividade fim de seu trabalho junto ao governo, que comunicar ao cidado. Disse isso de maneira elegante afirmando que o Poder Executivo reconhece o trabalho dos veculos de comunicao e seu compromisso em aproximar o poder pblico dos cidados. Palavras nobres que vm acompanhadas de aes coerentes, enfticas que superam a mesquinha poltica da truculncia, ainda impregnada nas relaes polticas em Esteio.
O pblico presente era o mais tradicional, representado pelo presidente da Agert, Alexandre Gadret, que compreende o papel dos meios de comunicao em manter as portas abertas para as estratgias de comunicao adotadas pelo Estado. Por outro lado, os representantes do Governo possuem uma estratgia de comunicao clara, priorizando a informao ao cidado. Alm da proposta tradicional, o Governo do Estado avana na relao com os blogueiros e apresenta preocupaes com a infraestrutura necessria para a migrao do sistema analgico de rdios para o digital. O Governo afirma claramente que apoia a banda larga e justifica que sem ela fica difcil as emissoras obterem sua digitalizao, compreendendo esse caminho como o mais vivel ao crescimento.
Em nossa cidade estamos muito distantes dessa possibilidade de relao. A comear por alguns colegas de praa que, sem qualquer compromisso tico, extorquem gestores com ameaas e mediante a propaganda institucional se amansam. Tal postura, classicamente adotada por uma revista tradicional da cidade, acaba encontrando sucesso financeiro e impondo um modus operandi tratado sem o menor pudor publicamente por pessoas do primeiro escalo poltico da regio. Recentemente um vereador passou a postar suas matrias em rede social. So imagens de diversos jornais. Eis ento que surgiu o comentrio de que a matria teria sido veiculada porque algum no havia pagado a conta ao jornal. Tratando-se do Jornal Eco do Sinos respondi a observao procurando resgatar alguns valores que poderiam ser defendidos publicamente, porm a prtica perversa parece ecoar mais forte.
Diante do impasse, o Jornal Eco do Sinos reafirma seu compromisso social em manter em suas pginas a biodiversidade poltica da nossa cidade. No h motivos para priorizar determinada proposta em detrimento de outra, como nos sugerem os gestores em seus cacoetes autoritrios. Queremos que o processo eleitoral possa contribuir com o crescimento poltico de todos e, principalmente, dos nossos leitores. O jornal se prope a ser a praa pblica. Nela voc tem vez e voz, com as mesmas oportunidades de polticos, empresrios, intelectuais. Sem puxar o saco desta casta de dirigentes o Jornal Eco do Sinos fica ausente e distante das homenagens prestadas aos demais colegas de praa. No nos importamos com isso, nosso foco outro. Estamos seguros que a cada edio escrevemos a histria das pessoas no representadas. Muitas vezes trazemos a luz s obscuridades que seriam varridas para baixo do tapete. Outras vezes reafirmamos estesmos, para evitar que sejamos diludos na conurbao presente em nossa regio. Nesse sentido, a proposta da gesto do governador Tarso Genro tem sido nossa maior inspirao.